Podcasts mais baixados são consumidos dentro das primeiras 72 horas após o download, de acordo com a nova informação publicada pela plataforma de hospedagem de podcasts Blubrry.

Trabalhando com dados d0s 35.000 podcasts que hospedam, outros insights interessantes publicados pela Blubrry incluem o fato de que 60% dos podcasts são baixados para o consumo on-demand.

Blubrry também apontou na pesquisa as quatro principais formas de consumo:

    • Mobile Apps: o consumo dentro de aplicativos móveis é responsável por cerca de 72% da audiência.
    • Aplicativos de Desktop: respondem por 13%,
    • Navegadores desktop: responsáveis por aproximadamente 11% do consumo (streaming e downloads).
    • Navegadores móveis e aplicativos para TV: cerca de 4,5% do consumo.

A maioria dessas transferências (85%) ocorrem dentro de aplicativos de podcast para desktops e dispositivos móveis. A tendência para o mobile não é surpreendente, e também não é surpreendente é o fato de que a maior parte do consumo tem lugar dentro de aplicativos, baixando novos episódios automaticamente através de dispositivos conectados aos podcasts assinados.

Uma estratégia importante para o aumento do crescimento do consumo dos podcast são as assinaturas. Uma vez que um ouvinte assina o canal de podcast, novos episódios são baixados nos dispositivos automaticamente, em segundo plano. Isto, obviamente, faz com que facilite a audição, avisando o ouvinte quando um novo episódio está no ar.

O assinante de podcasts para a indústria de podcast é muito diferente do ouvinte de streaming de áudio, onde o assinante paga uma taxa taxa mensal para ter acesso aos conteúdos.

É muito interessante notar o fato de que 85% da audiência de podcasts vem dos assinantes da programação. No lado do áudio transmitido, usando Pandora como um exemplo, menos do 5% dos ouvintes são assinantes, mas todos são os usuários registrados.